Malhar menstruada: algo bom ou ruim?

Por Gabriel Gontijo – gabriel.gontijo@balzaqueando.com

Enquanto para algumas mulheres o período menstrual é um obstáculo para a atividade física, para outras serve de estímulo.

Recentemente uma decisão da judoca brasileira Sarah Menezes, de 26 anos, e que vai para a tentativa de sua segunda medalha de outro, chamou a atenção: a preferência por competir menstruada. O que para alguns pode causar estranheza, para ela seria uma espécie de “arma secreta” visto que atleta se sente mais forte desse jeito.

A preferência da lutadora natural do Piauí é algo raro esporte em um alto rendimento. Geralmente, as atletas preferem disputar as competições mais importantes após a menstruação, quando há um aumento de estrógeno e uma maior liberação de noradrenalina, que aumentam a motivação e melhoram o desempenho nas atividades físicas, visto que nessa fase a produção de estrogênio ainda é baixa e a mulher está sofrendo com o fluxo menstrual e as cólicas, o ânimo para treinar geralmente é mais baixo.

Mas e entre as mulheres “anônimas” e/ou atletas “amadoras”? Como essa questão fica?

A jornalista paulistana Carla Foschini, de 26 anos, pratica de duas a três vezes na semana aulas de pilates com fisioterapia por conta de uma deficiência física que tem desde nascença nas duas pernas. Ela alega que consegue praticar com tranquilidade sua atividade, mas depois que passou a tomar medicamentos anticoncepcionais para regular seu ciclo, sentiu-se mais confortável no que diz respeito às cólicas:

 – Depois que eu comecei a tomar pílula o meu desconforto durante o período melhorou bastante. Agora só tomo a injeção, e ela ajuda muito até no sentido de controlar o fluxo e a cólica. – é o que disse a jornalista que inicialmente tomava pílula anticoncepcional, mas agora toma uma vez ao mês um medicamento contraceptivo injetável para regular seu ciclo menstrual.

Ela ainda alega não sentir muita diferença entre fazer fisioterapia estando ou não menstruada, mas admite que seu humor fica alterado por conta da menstruação, além de sentir alguns incômodos quando faz pilates:

 – Não sinto tanta diferença, só meu humor que oscila muito durante a menstruação, principalmente na TPM, vai aos extremos. Agora quanto a fazer pilates menstruada às vezes me causa algum incômodo, mas não é muito não.

Já para a massoterapeuta Ana Pinheiro, a diferença é praticamente nula. Ela faz aulas de ginástica e aeróbica 6 vezes na semana, além de toda terça ter aula de dança.

 – Consigo fazer tudo normalmente. A única coisa que sinto é que no segundo e terceiro dia, a menstruação é forte, mas não me atrapalha em nada. Nem pra dançar, pois a dança é mais forte. Posso até sentir alguma coisa, mas gosto tanto de me exercitar que até esqueço de sentir a dor – é o que diz, aos risos, a carioca.

E você que costuma fazer algum tempo de exercício se sente desconfortável em malhar menstruada? Ou já consegue lidar com isso de forma tranquila?

2 comentários em “Malhar menstruada: algo bom ou ruim?

  • 10 de agosto de 2016 a 10:27
    Permalink

    Oi gente, vocês sabem se o anticoncepcional injetável pode diminuir o fluxo da menstruação? Procurei saber mais, mas só achei esse site com a bula http://cyclofemina.com.br/, que não fala especificamente sobre isso. Obrigada!

    Responder
    • 10 de agosto de 2016 a 10:56
      Permalink

      Oi Dara.
      Ótima pergunta!
      Vamos pesquisar e fazer uma matéria sobre isso, ok?
      Aguarde!
      Muito obrigada por seu comentário.
      Equipe Balzaqueando

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *