ONU declara 2017 como o Ano do Turismo Sustentável

Por Renata Oliveira – renata.oliveira@balzaqueando.com

A Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas declarou 2017 como o Ano Internacional para o Turismo Sustentável para o Desenvolvimento.

A preservação do meio ambiente e o desenvolvimento sustentabilidade tem sido uma preocupação mundial nos últimos anos. Em especial quando se fala em turismo, já que o setor permanece em crescimento (com aumento de 4% no número de turistas pelo mundo no período de janeiro a setembro deste ano). Além disso, as belezas naturais são os principais atrativos dos lugares mais visitados do mundo.

Porém a sustentabilidade no turismo vai muito além da preservação ambiental. O crescimento do turismo no Brasil, por exemplo impacta na condição sociocultural dos brasileiros e brasileiras, em suas comunidades locais.

“A declaração pela ONU de 2017 como Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento é uma oportunidade única para fazer avançar a contribuição do setor do turismo para os três pilares da sustentabilidade – econômica, social e ambiental – aumentando a consciência sobre um setor que é frequentemente subestimado”, disse o secretário-geral da Organização Mundial do Turismo das Nações Unidas (OMT), Taleb Rifai.

A atividade turística é importante para qualquer economia, seja ela nacional, regional, ou local, pois a visitação e estadia de pessoas aumenta o consumo, motiva a diversidade de produção de bens e serviços e possibilita o lucro e a geração de emprego e renda. Porém a população residente é vítima dos efeitos do turismo e é diretamente impactada, por exemplo, com o aumento descontrolado do número de turistas e de agressões naturais e culturais. O turismo causa sim intenso impacto ambiental nos destinos, especialmente nos períodos chamados de alta temporada. E os impactos relacionados ao meio ambiente nos destinos turísticos são na maioria das vezes irreversíveis, por isso importante que os gestores locais, deem a devida atenção ao tema e planejem bem as cidades e seus serviços e informações para receber turistas.

Alguns destinos no país, por exemplo possuem estratégias e análises de risco voltadas ao planejamento, prática e promoção do turismo sustentável. A cidade de Bonito, no Mato Grosso do Sul, recebeu neste ano o prêmio de melhor destino de turismo responsável do mundo (World Responsible Tourism Awards), entregue no evento em Londres.

 A cidade de Curitiba também se destacou no segmento de sustentabilidade no setor, sendo considerada a cidade mais verde toda América Latina, no relatório Green City Index (Índice Cidades Verdes).

Também em 2016 o Ministério do Turismo apresentou o Mapa da Sustentabilidade, um guia para consultas que promove e incentiva turistas a visitarem destinos que têm destaque por suas ações sustentáveis.

A escolha de 2017 como Ano do turismo sustentável será uma oportunidade para intensificar as ações coletivas com o poder público, organizações sociais, empresários do setor e turistas para difusão da mensagem da importância do consumo consciente e do desenvolvimento sustentável para o mundo. Fomentar o turismo para que ele seja um grande causador de mudanças de comportamento.

Tendo como inspiração o Turismo sustentável e considerando que 2017 está cheio de feriados prolongados   (SUGESTÃO: link da matéria de feriados 2017)  vamos nos planejar e aproveitar. Fizemos uma lista com dicas de lugares que você deve visitar em 2017.

– Além de Bonito, MS e Curitiba, cidades que se destacam no turismo ecológico e sustentável, e que citamos na matéria, outros locais merecem nossa visita.

– O Parque do Itatiaia, a primeira bela unidade de conservação brasileira de proteção integral da natureza, faz 80 anos e uma exposição comemorativa com fotos de animais, feitas com câmeras espalhadas pelo parque, está em cartaz na sede. Localizada no maciço do Itatiaia, na serra da Mantiqueira, entre os estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais.

– A famosa Pedra Furada, fica no de Jericoacoara (CE), destino eleito o melhor da América do Sul para 2017 pelo TripAdvisor.

– No Parque de Anavilhanas (AM), com um dos maiores arquipélagos de ilhas fluviais do mundo, uma trilha recém-aberta deve impulsionar o ecoturismo.

– São 71 parques nacionais do país, que cobrem todos os biomas brasileiros, menos os Pampas. Aventure-se !

– Comemore os 200 anos de bike. Em 2017, coloque a magrela em seus roteiros de viagem, nem que seja em um rápido tour local em cidades bem amigáveis aos passeios sobre duas rodas, como Amsterdã e Buenos Aires. Isso para comemorar a grande ideia do barão alemão Karl von Drais, que em 1817 criou o nosso meio de transporte mais sustentável do mundo. As bicicletas são muito usadas em passeios por vinícolas, como no Chile, na Califórnia e na Serra Gaúcha; e por áreas remotas, como a Ilha de Páscoa; zonas rurais, como o interior da Nova Zelândia e o Alentejo, em Portugal; e até em grandes cidades, como Rio de Janeiro e Nova York que estão com suas malhas cicloviárias cada vez maiores.

– Canadá comemora em 2017, seu 150º. Aniversário. Por conta da data redonda, os parques nacionais do Canadá terão entrada gratuita durante todo o ano. Ótima oportunidade para visitar o Parque de Banff, que foi eleito um dos melhores destinos para 2017 pela “National Geographic”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *