Maioria da população considera que o toque no corpo sem autorização é violência sexual

por Renata Oliveira – renata.oliveira@balzaqueando.com

Apesar da polêmica decisão do juiz que liberou o homem que ejaculou numa mulher durante uma viagem em transporte público em São Paulo, por não ter considerado crime, uma pesquisa  revela que a maioria da população entende que a mulher ter o corpo tocado sem autorização é violência sexual.

tumblr_ovrtnxHTJT1wa0gtoo1_1280Parece que apenas o juiz discorda, pois o levantamento realizado, pelo Instituto Locomotiva, com 2.030 pessoas em 35 cidades brasileiras, entre os dias 15 e 20 de agosto deste ano, constatou que 94% dos entrevistados de ambos os sexos, avaliam que uma “encoxada” ou toque no corpo sem consentimento é uma forma de agressão sexual.

À Agência Brasil, o presidente do instituto, Renato Meirelles, declarou que “um juiz pode achar que não é violência sexual, mas 94% acham que é. E não estamos falando nem em ejacular”, observou. A pesquisa foi divulgada no último dia 04 de setembro.

Meirelles lamentou esta ser uma realidade muito presente no dia a dia das brasileiras. De acordo com a pesquisa, somente este ano 13,7 milhões de mulheres declararam terem sido “encoxadas” ou tiveram o corpo tocado sem autorização, o que representa 17% do total de mulheres adultas do país. Este número é ainda maior (20% do total) entre as jovens, na faixa etária de 18 a 34 anos.

Cerca de 84 milhões de pessoas afirmam que conhecem uma mulher que foi beijada à força no último ano. A pesquisa revelou ainda que mais de 17 milhões de mulheres foram ameaçadas por algum homem este ano.posteres-estupro_1

A pesquisa pretende provocar o debate na população sobre o tema, que causou inúmeras manifestações nos últimos dias nas redes sociais.

Em meio a enxurradas de denúncias de estupro e violência sexual em transporte público, após a visibilidade do caso em São Paulo, profissionais de arte e designer gráfico do estado, criaram pôsteres para alertar sobre casos de assédio e violência em coletivos.

A Campanha #MeuCorponãoéPúblico se materializou em artes de cartazes que podem ser impressos e colados em veículos e pontos de ônibus pela cidade.

Link com artes para impressão: https://meu-corpo-nao-e-publico.tumblr.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *