5 problemas de saúde mais frequentes associados à obesidade

A obesidade afeta 18,9% da população brasileira. Junto com o excesso de peso, surgem os problemas de saúde, sendo que as principais ocorrências são as doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão, problemas de fígado e nas articulações. Emagrecer ajuda a reverter estes quadros e restabelecer uma condição saudável. Foi o que aconteceu com Cícera Maria Acioli, que chegou a ter infarto e AVC isquêmico por conta do sobrepeso.

A obesidade é considerada uma doença que pode provocar vários problemas de saúde. Entre as pessoas com excesso de peso o risco de desenvolver hipertensão, por exemplo, é 2,5 vezes maior do que em pessoas com peso normal. Segundo o Ministério da Saúde, a obesidade no Brasil cresceu 60% nos últimos anos, passando de 11,8% da população em 2006 para 18,9% em 2016. Entre as condições mais frequentes associadas ao acúmulo excessivo de gordura no corpo estão o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão, problemas de fígado e nas articulações.

“Quando uma pessoa está acima do peso todo o seu organismo é sobrecarregado, ocasionando doenças. Além disso, alguns problemas de saúde não diretamente associados à obesidade podem se agravar. Quando a pessoa emagrece e passa a ter uma rotina saudável, se mantendo dentro do peso normal para sua estatura, muitos desses problemas deixam de ser uma condição e a pessoa retoma uma vida saudável”, explica o médico e consultor do Método de Emagrecimento 5S, Victor Sorrentino.

Retomar a saúde é possível
Cícera Maria Acioli, de 54 anos, de Linhares (ES), pesava 75,5 quilos, 12 a mais do que o ideal para sua altura, que é de 1,60 metros, e tinha um histórico de muitos problemas de saúde. Alguns dos problemas tinham origem na obesidade e outros foram agravados por ela. “Eu vivia internada. Tive infarto agudo do miocárdio em 2008 e 2009, um AVC isquêmico em 2012 e uma parada cardíaca em 2014. Tive aterosclerose coronária, angina, taquicardia e arritmia, bloqueio total do ramo esquerdo do corpo, bloqueio de 30% da artéria direita e 50% da artéria do meio. Tinha problemas ósseos, três hérnias de disco na região sacral e uma na cervical, artrose e problemas no joelho. Sem contar que tinha 10% de gordura no fígado e altas taxas de colesterol, glicose e triglicérides. Ou seja, eu não tinha outra alternativa a não ser emagrecer”, afirma Cícera.

Determinada a emagrecer, ela começou a seguir o Método de Emagrecimento 5S, que consiste em cinco estratégias para emagrecimento que aliam reeducação alimentar, suplementação de vitaminas via nutracêuticos, ômegas 3, 6 e 9, tratamentos estéticos e acompanhamento diário com nutricionista e psicólogo. “Eu já havia tentado acompanhamento com nutricionista, mas eu emagrecia e voltava a engordar depois. Com o método eu perdi 15 quilos em três meses e consegui emagrecer mais três depois de finalizar o tratamento. Um mês depois de aderir ao método, minha saúde já apresentava melhoras. As altas taxas de colesterol, glicose e triglicérides começaram a baixar, minhas artérias começaram a desobstruir e meu problema de coluna melhorou muito. Antes eu não conseguia correr, hoje caminho, corro e faço aulas de zumba. Sou outra Cícera”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *