Os Benefícios do Pilates para a Melhor Idade

A melhor idade vem se tornando cada vez mais adepta à prática do Pilates por conta dos inúmeros benefícios que o método proporciona, melhorando a qualidade de vida, a saúde e proporcionando bem-estar. A personal especialista em Pilates, Juliana Tormenta, explica os benefícios que esta modalidade de atividade física propicia e como ela atua na longevidade. Confira.

Divulgação
Divulgação

PILATES E SEUS BENEFÍCIOS PARA A MELHOR IDADE

Denominada carinhosamente como melhor idade, a terceira idade é um momento em que o idoso tem o melhor aproveitamento da vida, pois o olhar de quem é experiente somado a sentimentos mais aflorados fazem com que eles saibam o verdadeiro valor de cada momento vivido, com sabedoria e amor.

PROCESSO DE ENVELHECIMENTO

O idoso, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), é definido pelo indivíduo com 60 anos ou mais, porém é de grande importância ressaltar que a idade cronológica pode ser muito diferente da idade biológica tendo em vista que há fatores influenciadores como genética, estilo de vida e meio em que vivem. O processo de envelhecimento é algo que vai ocorrendo ao longo da vida, tendo seu início em torno dos 30 anos. A partir desse período sabe-se que há perda de massa óssea e muscular, que a funções do corpo como cerebral e cardíaca vão diminuindo com o avanço da idade, funções essa de extrema importância para um bom funcionamento não só do organismo, mas também da autoestima do idoso que passar a ser mais independente e confiante em si mesmo.

acessorios-pilates-750x500COMO O PILATES PODE AJUDAR

Função cerebral: há uma perda de peso e tamanho da massa cerebral em cerca de 5 % por década a partir dos quarenta anos e isso influencia tanto na memória, quanto no armazenamento de novas informações. Além disso, o reflexo e a coordenação motora vão se perdendo; há uma alteração na ativação dos neurotransmissores e na circulação sanguínea, esta última gera aumento da pressão cerebral e pode causar um AVC (Acidente Vascular Cerebral). O Pilates por ser necessária a concentração por parte do aluno na execução dos exercícios, possuir infinita combinações de movimentos, além de ativar a circulação sanguínea pelo fato da ativação muscular em aula, auxilia na ativação do cérebro do idoso para a melhora de cada uma dessas funções acima citadas.

Função cardíaca: a tendência no idoso é a gordura se acumular nos vasos, as artérias e o músculo cardíaco se tornam mais rígidos, consequentemente as veias se expandem menos a medida que o sangue é bombeado à elas fazendo a pressão subir e os batimentos cardíacos ficarem mais lentos. Com a prática do Pilates há uma melhora na função cardíaca, já que ativa a circulação devido alguns tipos de movimento que tem caráter mais condicionante.

Função pulmonar: os pulmões tem a função de captar o O2 (oxigênio) para o sangue e expelir o CO2 (gás carbônico) do corpo e essa função vai se comprometendo à medida que envelhecemos, pois os alvéolos e capilares dos pulmões diminuem e o diafragma perde a tenacidade. Com o diafragma mais fraco fica mais difícil inspirar e expirar e os alvéolos e capilares não conseguem absorver mais tanto O2 e nem eliminar o CO2. Se há um Princípio do Pilates de extrema importância é a respiração que é totalmente diferente de outras modalidades. Ela ensina o indivíduo a utilizar o diafragma de forma eficiente, a usá-lo em sua totalidade, já que é algo incomum em quem não pratica atividade física. Esse estímulo o fortalece e faz com que as trocas gasosas sejam feitas da melhor forma.

Função óssea: o tecido ósseo possui células que vão perdendo a capacidade de absorver cálcio e produzir vitamina D. Isso pode levar à osteoporose (mais comum em mulheres), que é a diminuição da densidade óssea e deixando-os assim mais porosos e frágeis. Além disso as cartilagens, estruturas que ligam e sustenta os ossos, se desgastam pelos movimentos de uma vida toda. Por isso, recomenda-se a prática do Pilates para estimular a lubrificação das articulações e para a osteoporose, banho de pelo menos 15 minutos de sol até 10h da manhã e depois das 16h para a absorção de Vitamina D e a prática de uma atividade física, como o Pilates, pois é possível utilizar cargas diferentes estimulando assim a produção de cálcio.

Função muscular: por conta da queda na produção de GH (hormônio do crescimento) e testosterona há uma diminuição da massa muscular que somado com a diminuição de tamanho e volume das fibras de contração rápida, decorrente do avanço da idade, comprometem a força, velocidade e a precisão dos movimentos. Com a prática do Pilates, o estímulo muscular é constante ajudando a estimular a produção hormonal, a execução dos exercícios podem ser de forma específica, no que diz respeito às necessidades do aluno, além de serem complementares para que o indivíduo retome força, coordenação entre outras funções físicas diminuídas.

Sendo assim, diante de tantas informações valiosas, podemos perceber o quanto a prática da modalidade Pilates pode ser benéfica aos idosos. É importante ressaltar que o processo de envelhecimento é algo inevitável, todos nós passaremos por isso, porém pode ser de uma forma mais saudável e tardia, lembrando que a alimentação e hidratação também fazem parte. Quanto mais cedo começarmos a cuidar da nossa saúde, melhor!

Fonte: OUI Comunicação

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *